MENU

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

O Homem Jesus


O homem Jesus
“Emanuel”, que quer dizer, “Deus conosco”. Segundo os
homens que viveram as pegadas do mestre de Nazaré e escreveram as suas quatro biografias, o Deus Onipotente, Onisciente e Onipresente deixou um dia sua majestade e veio habitar entre os homens. O filho de Deus entrou numa mulher humilde e especial. Usou o material genético humano. Viveu uma vida embrionária como qualquer criança. Confinou-se ao âmago de uma célula. Esta célula se multiplicou em bilhões de outras, que pouco a pouco foram diferenciadas pelo DNA. Ganhou tecidos que se tornaram órgãos. Assim, como qualquer outro feto, adquiriu um sistema nervoso, cardiocirculatório, gastrointestinal, esquelético. O filho do Altíssimo que nunca foi limitado,
conquistou um corpo físico e precisou do sangue de Maria para nutri-lo. O unigênito de Deus que nunca se limitou ao tempo e espaço, ficou confinado por nove meses ao pequeníssimo espaço intra-uterino. O útero de sua mãe humana, por mais tranqüilo e  confortável era uma grande prisão. Antes de penetrar a humanidade, podia estar em todos os cantos do universo, as agora seus movimentos se restringiam aos malabarismos que fazia na piscina de líquido amniótico, como qualquer outra criança

nas últimas semanas experimentou o processo de nascimento que ele mesmo criou.
Cresceu muito como todos os fetos, e, como todos eles, ficou
sem espaço para se movimentar. Diminuiu seus movimentos,
perdeu a sua liberdade, se encaixou no colo uterino. Deste modo
preparou-se para ser expulso e suportar as turbulências da vida:
a fome, a sede, as cólicas intestinais, a luminosidade, os
transtornos sonoros.
Como Criador, sabia que se as crianças não se encaixassem
no colo uterino e não restringissem temporariamente sua
liberdade, teriam mais dificuldades de se adaptar aos estímulos
estressantes do mundo extra-uterino. Isso explica por que a
maioria das crianças que nasce prematura se torna hiperativa,
ansiosa, mesmo sem traços genéticos para tal comportamento.
Elas, ao nascerem, por ainda terem um pequeno corpo, gozavam
de grande liberdade para se movimentar dentro do útero.
Portanto, não tiveram tempo para aquietar o território da emoção
e se psicoadaptar adequadamente aos estímulos estressantes
sociais e físicos que teriam ao ser expulsas do útero materno.
Tempos atrás, o tempo e o espaço eram brinquedos em suas mãos
Augusto Cury Análise da inteligência de Cristo

COMO HOMEM: Teve fome: Lc. 4;2  sede Jo. 19:28 Cansou-se Jo 4:6 foi tentado Hb. 4:15 sentiu agonia Jo 11:35 dor Mc 8:31 tristeza MT. 26:38 Is. 53:3 COMO HOMEM SOFREU MAIS DO QUALQUER OUTRO SER HUMANO.
1-Quando o homem Jesus sai condenado em direção ao gólgota  o povo nas ruas ficas em estado de choque ao velo assim; Quantas perguntas, será que ele é o dizia ser? Porque, porque, porque...
2- Se Jesus tivesse fixado-se na sua dor e na ira do  seus carrasco teria abandonado o cálice; e nós estaríamos perdidos.
3- Sem força para caminhar viu os leprosos, paralíticos, mães com crianças no colo se comoveu então quando todos pensavam que ele não tinha mais força nem para falar ele disse: Não chore por mim... Você conhece alguém que tenha sofrido um acidente e esta presta a morrer ensangüentado esquecer de si mesmo e consolar alguém?

4-OS CRAVOS, devido a dor insuportável dos cravos muitos desmaiavam, ficavam confusos e alguns até enfartavam, por isso davam a eles vinho com fel, que nada mais que uma espécie de anestesia, alguns perdiam até a consciência por causa desta mistura. Antes do descobrimento da anestesia a medicina usava bebida alcoólica para seus procedimentos cirúrgicos.
Faziam com que seus pacientes ingerissem certa quantidade de álcool até que ficassem inconscientes muitos não suportavam e vinham a óbito durante a cirurgia.
Nenhuns dos condenados ousavam recusar tal mistura por sabiam os momentos de horror que iriam enfrentar, esta mistura aliviava um pouco este intenso sofrimento
 Jesus não bebeu vinho, sofreu consciente até o final, ele não queria perder o controle da situação.

5- Pai perdoa-os porque não sabem o que faz, quem no ápice da sua dor consegue tal feito, perdoar seus carrascos. Não foi somente eles que receberam o perdão; toda a humanidade foi beneficiada com tal feito.
“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo o que nele crer não pereça mas tenha a vida eterna. João 3:16
Hoje eu e você podemos receber o perdão do nosso pai, e gozar de uma vida melhor, Jesus já conquistou esse direito para nós

C. aqui ele revela porque Deus se tornou homem...

Deus abençoe sua vida!

Pastor Luciano Silveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui

PALAVRA DE VIDA