MENU

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Estratégias satânicas para destruir a família 2


 Lc. 11:14-23

Int. Nosso inimigo com muita sutileza tenta introduzir na mente das pessoas sua obra de destruição, vimos isto antes. Precisamos entender que nosso inimigo é inteligente e sutil, prepara estratégias para alcançar seus objetivos, por isso é comparado a um leão que anda ao derredor buscando a quem possa tragar!
Fez isto utilizando uma serpente no jardim do Éden para atacar a primeira família instituída por Deus.

C.M. O texto de Lucas diz que Jesus estava expelindo demônios, trazendo libertação a todo o povo.
Jesus ensina que ele entra em uma casa e sente o dono, quer controlar, implantar seu plano, e esta bem decidida a isto.
Existe problemas hoje nas famílias  que são causados diretamente por espíritos malignos que se infiltrara ali para destruir.
E como ele entra?
Ele trabalha com brechas, que serve como portas de entrada para implantação do mal.
1-Ódio; A bíblia diz que “O ódio excita contendas” (Provérbios 10:12) e Jesus afirmou que “a boca fala do que está cheio o coração” (Lucas 6:45b). Isso significa que a pessoa que odeia acabará por manifestar através de palavras e atos esse sentimento tão terrível. Não é possível odiar no anonimato por muito tempo. “melhor é um prato de hortaliças onde há amor do que o boi cevado e, com ele, o ódio” (Provérbios 15:17).

2-Falta de perdão: “Porque se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas”. – Mateus 6:14,15. Deus tem nos dado seu perdão gratuitamente, sem que o merecêssemos, e espera que usemos do mesmo espírito misericordioso para com quem nos ofende. Quem não perdoa, está preso. Lemos em Mateus 18:34: “E, indignando-se, o seu senhor o entregou aos verdugos, até que pagasse toda a dívida”. A palavra verdugo significa “torturador”.

3- Pecados ocultos: A batalha contra Jericó (Josué 6)

O  povo de Israel, guiado por Deus, iniciou uma série de batalhas, atacando a   cidade de Jericó. Era uma cidade grande e bem fortificada, e a estratégia  usada por Josué não fazia nenhum sentido em termos militares. Mas, quando o povo obedeceu a Deus e marchou ao redor da cidade 13 vezes, tocou as trombetas e gritou, as muralhas da cidade caíram. Eles tomaram a cidade com facilidade inédita, e os habitantes das outras cidades da terra ficaram aterrorizados.

A batalha contra Ai (Josué 7:1-12)
A cidade de Ai, o segundo alvo do exército israelita, seria uma vitória fácil. Espiaram  a cidade e a acharam fraca e pequena. Josué mandou apenas 3.000 soldados,   esperando uma vitória rápida. Ninguém acreditou quando os cidadãos de Ai se defenderam. Os soldados de Israel viraram as costas e fugiram. 36 homens morreram na batalha, e o povo de Israel foi totalmente abalado pela derrota inesperada.

Josué e os anciãos de Israel buscaram uma explicação de Deus. Não era somente o povo que foi envergonhado pelo inimigo, Josué afirmou, mas o próprio nome de Deus seria blasfemado pelos inimigos. A resposta de Deus foi rápida e direta: Israel pecou e, por isso, perdeu a batalha. Mais ainda, Deus prometeu que continuariam perdendo suas batalhas enquanto o pecado continuasse no meio do povo.

O pecado descoberto e removido (Josué 7:13-26)
Deus ordenou que Josué convocasse o povo, no dia seguinte, para descobrir o  pecador no seu meio. Acã, um dos soldados da tribo de Judá, havia desrespeitado a palavra de Deus durante a batalha de Jericó (veja Josué 6:18-19). Em vez de destruir as coisas proibidas e entregar os metais preciosos para o tesouro de Deus, ele levou algumas coisas para a tenda dele. Acã escondeu uma capa babilônica, um pouco mais de 2 kg de prata e cerca de 500 gramas de ouro. A conseqüência era gravíssima. Além dos 36 homens mortos na batalha, Acã, toda a sua família e todas as suas posses foram destruídas.
A derrota de Israel em Ai serve como um exemplo importante para nós. O pecado  escondido de uma pessoa custou dúzias de vidas e ameaçou o bem-estar de uma   nação. “Se eu tivesse guardado iniqüidade no meu coração, o Senhor não me teria ouvido.” -Salmos 66:18

Outra questão a considerar, o diabo destrói famílias através de feitiçaria e etc. Pessoas pagam para feiticeiros nos centros, terreiros para  espíritos malignos destruir lares, casamentos e etc.
Jesus explica aqui a tática de satanás, muitas vezes o espirito é expelido, mas acaba voltando porque encontra a casa vazia...
Esta faltando fechar a porta, não podemos ter brechas ao inimigo, ele é teimoso, não desiste porque quer matar, roubar e destruir. Jo. 10:10

C. A solução para uma família é sem duvida a presença de Jesus dentro da sua casa!

Deus abençoe sua vida!

Pastor Luciano Silveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui

PALAVRA DE VIDA