MENU

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Porque Jesus gostava de ir a sinagoga pregar


Texto: Mc. 3:1-6

Texto: Mc. 3:1-6
O Homem da mão ressequida
Int. Porque Jesus gostava de ir a sinagoga pregar? A sinagoga pode ser considerada o elemento central da cultura e religião judaicas. Diversas atividades eram praticadas na sinagoga e não apenas o culto religioso. Segundo Flávio Josefo, historiador judeu, na sinagoga de Tiberíades, região situada às margens do mar da Galiléia (Jo 6.1), havia reuniões de natureza política. De fato, para melhor compreensão de algumas passagens do Novo Testamento, é importante saber o que é uma sinagoga judaica.
Origem
Por volta de 750 a.C., o reino foi dividido em dois: Israel, na região Norte, e Judá, na região Sul. Em 722 a.C., o reino do Norte foi devastado pelos assírios. Séculos depois, mais precisamente em 587 a.C., o reino do Sul foi conquistado pelos babilônios. Em 539 a.C., aqueles que regressaram à sua terra natal passaram, então, a ser chamados de judeus, por serem provenientes de Judá e da Judéia.

Foi depois do regresso do exílio na Babilônia que a religião que hoje conhecemos como judaísmo começou a se desenvolver. O culto era realizado na sinagoga, um hábito adquirido na Babilônia, devido à inexistência de um templo. O lugar servia como ponto de encontro dos judeus para orações e leitura das Escrituras. O termo “sinagoga”, do grego sunagoge, tecnicamente, significa “casa” ou “lugar de reunião”, do hebraico bêt knesset. Alguns estudiosos creditam a Esdras a responsabilidade da criação da sinagoga no contexto judaico, durante o exílio babilônico.
Champlim nos informa que “no tempo de Jesus havia sinagogas em qualquer vila. Em Jerusalém, existiam, aproximadamente, 480”. Jesus freqüentava, assiduamente, as sinagogas em Israel (Mt 4.23; 9.35; Lc 4.16-30; 13.10; Jo 6.59; 18.20, entre outros). Majoritariamente, a sinagoga era reservada às discussões voltadas ao judaísmo e, eventualmente, ainda que correndo alguns riscos, eram conferidas oportunidades para homilias livres: “E, depois da lição da lei e dos profetas, mandaram-lhes dizer os principais da sinagoga: Homens irmãos, se tendes alguma palavra de consolação para o povo, falai” (At 13.15)
Na Verdade a sinagoga perdeu sua identidade, na época de Jesus sinagoga não era mais um lugar de adoração a Deus, estudo bíblico, tinha se tornado apenas um lugar religioso, de muitas liturgias.
Por isso Jesus frequentava as sinagogas para demostrar a essência Deus, seu poder, sua palavra que é viva e eficaz. Mt.4:23; 9:35.
Na sinagoga Jesus curou, ensinou e libertou...

C.M. Mas não era ali um lugar aonde Deus operava?
No começo sim, mais depois que aquele lugar deixou de ser a casa de Deus e passou a ser um lugar religioso!
Jesus curou ali uma mulher que havia dezoito anos que tinha um espirito de enfermidade. Lc.  13:11-13. Ela era frequentadora da sinagoga.
Diante disto começamos a aprender algumas coisas importantes.
O homem da mão ressequida fazia parte da sinagoga, precisava de um milagre, porém nunca fora ensinado a tomar posse do milagre, porque o poder de Deus não era evidenciado ali.
Diz a bíblia no V2 que estavam observando para ver se ele curaria no sábado.
A primeira lição que aprendemos é que eles eram religiosos apenas, não tinham experiência pessoal com Deus. Estavam apegados em tradições como guardar o sábado e etc.
Da mesma forma muitas pessoas hoje vivem enganadas porque vivem apenas de tradições aprendidas com seus antepassados sem ter a evidencia do reino de Deus em suas vidas, o qual não consiste apenas em palavras persuasivas, mas em demonstração de poder. 1Co. 2:4
A segunda lição que aprendemos é precisamos sair do meio dos observadores.
V3 Jesus diz ao homem: Vem para o meio, ou seja; saia do meio dos descrentes dos que simplesmente observam sem nada a aproveitar do que esta sendo lhe oferecido por meio de Jesus.
Jesus esta nos ensinando a sair do meio desta gente usada pelo inimigo para atrapalhar nossa fé. Nos ensina a não dar ouvido para esta gente, ainda que sejam próximas.
A terceira lição que aprendemos é que Jesus esta nos desafiando a dar um passo de fé.
Chegar até o meio nem sempre é fácil, porque muitas vezes a multidão ao redor se torna um grande empecilho, pois estão apenas a observar.
Encontramos estes observadores em todo os lugares, na roda de amigos, colegas de trabalho, na família, etc.
Mas estamos sendo desafiados por Jesus, a confiar nele e na sua palavra, a opinião dos outros é problema dos outros!
A quarta lição que aprendemos aqui é que aqueles que nos criticaram vão ter que ficar calados, boquiabertos diante do Jesus fará em nossas vidas.
Jesus colocou aquele homem diante de todos ali, na frente de todos realizou um poderoso milagre na vida deste homem.
Agora imagine você como ficaram os observadores, críticos, perseguidores que não entendem o que é viver e agir por fé Jesus.
Saíram daquele lugar envergonhados, humilhados, querendo até mesmo tirar a vida de Jesus por causa da tamanha humilhação que sofreram.
Creia, aqueles que te perseguiram, criticaram, vão ter que te aplaudir de pé por causa glória de Deus em sua vida.
C. não deixe sua vida virar, tradição, religião apenas, assuma hoje o risco de viver uma vida cheia de aventuras com Jesus.
Venturas estas que te fará mais que vencedor, te dará asas para voos mais altos.
Jesus hoje te convida, vem para o meio!

Deus abençoe sua vida!

Pastor Luciano Silveira


Um comentário:

  1. Aprenda Hebraico via Internet http://www.pletz.com/cursodehebraico/

    ResponderExcluir

comente aqui

PALAVRA DE VIDA